segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Infelizmente


 Desculpem o título e a demora em postar. O que acontece é que quero comentar o terrível acontecido do dia 14 deste mês.
 Primeiro, tenho que ostentar que sou a favor da liberdade de expressão, desde que não prejudique outras pessoas.
  O que aconteceu no dia 14 de novembro foi que quatro menores e um maior saíram na Avenida Paulista e agrediram três gays. Um deles foi ferido no rosto e foi levado ao hospital Vergueiro. Depois, o grupo foi mais adiante e agrediu outro, mas este sofreu ferimentos leves. Além da covardia de estarem em maior número, diz-se que bateram nos gays com lâmpadas fluorescentes. O que os agredidos fizeram a esses rapazes? Nasceram? Isso não é justo!
  Ainda não foi decidido o que será feito dos rapazes, que foram detidos, mas a defesa alega que não se trata de crime de homofobia, que eles teriam brigado e todos saíram machucados.
  Um crime dessa natureza tem de ser tratado com o mesmo rigor do racismo (crime inafiançável). No estado de São Paulo, este crime é passível de multa e “outras penas”. Não é o bastante. Desculpem mais uma vez, mas duvido que alguns desses vândalos irresponsáveis irão prestar contas do que fizeram com o rigor que esse ato vergonhoso merece. Por serem ricos, no máximo pegarão penas leves, como serviço comunitário.     Infelizmente a lei não reconhece como iguais os ricos e pobres. A imagem da Justiça, aquela mulher com um peso na mão e vendada, deveria estar de olhos abertos, olhando ricos mais altos de um lado e os pobres pendendo de outro.
  É clichê dizer “em pleno século 21 tal coisa acontece”, mas infelizmente é assim. Não se respeita a opção sexual das pessoas, suas condições financeiras, suas cores, é-se enganado pelas aparências... E mata-se, briga-se, agride-se por essas coisas.
  Nossas diferenças deveriam se motivo de amor e respeito, não do contrário. Afinal, somos humanos, não feras.

                                                                                                                                                   Por: Lina Campos

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A Mulher no Poder



Indo mais para o lado Jormalístico gostaria de dedicar o post de hoje as Mulheres.. em especial as Brasileiras. acredito que nosso País tenha dado um enorme passo apesar dos mais de quinhentos anos de atraso. Mas demos. Demos a oportunidade da Mulher ..( digo a mulher de verdade, a avó, a filha, a mãe, a que trabalha e luta por um ideal, e se valoriza , as Mulheres do nosso Brasil) a poder estar a frente de uma Nação e de um povo que aos poucos está mostrando ao mundo que cresceu em tudo, seja na Economia, Cultura, Tecnologia não importa, mas colocar uma mulher lá...sem pensar em partidos.. poder...entre outros temas usados pra distrair o povo..sei que essa conquista não foi facíl mas ainda assim crescemos. Gostaria de deixar aqui o quão importante acho esse passo dado por nós e gostaria de desejar mais sorte e força pra todos nessa nova Etapa do governo Brasileiro. Uma Mulher na Presidência.

Parabéns a todas as Mulheres!

´´ A Mulher quando integrada em Deus é a base das Nações`` - Paiva Netto

Leda Rocci

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Aqui jaz...

... meu segundo twitter. Fiz o @linajob no intuito de fazer um twitter profissional onde eu poderia criticar os filmes que eu visse. Por preguiça e por não ter computador, exclui esta segunda conta e seu e-mail, mas não adiantou: tive de fazer outro e-mail para poder acessar o nosso Jogando Conversa Fora. Tendo o blog, posso fazer críticas que excedem os 140 caracteres.
Eis os posts do falecido. Enjoy!

domingo, 31 de outubro de 2010

The Walking Dead

No Brasil Os Mortos-Vivos é uma publicação mensal em preto e branco, publicada nos EUA pela Image Comics. A publicação foi lançada em 2003. A história foi criada e escrita por Robert Kirkman e o desenhista Tony Moore, substituído por Charlie Adlard a partir da edição número 7, mas que continuou a desenhar as capas até a edição número 24. A história narra a viagem de um grupo de pessoas tentando sobreviver em um mundo atingido por um apocalipse zumbi. Uma série de televisão homônima estreiará na AMC em 31 de Outubro de 2010, sendo transmitida em Portugal e no Brasil a partir do dia 2 de novembro, pela FOX Portugal e FOX Brasil respectivamente. A série ganhou o Eisner Award 2010 de Melhor Série Contínua na San Diego Comic-Con

video

Se você perdeu a estréia, pode baixar o primeiro episódio aqui

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Inclusão Social das Pessoas com Deficiência Física

A Inclusão Social significa torna pessoas com deficiência participantes da Vida Social.
Nos últimos 50 anos foi elaboradas leis politicas pela criação de serviços voltados para pessoas com necessidades especiais adaptando os deficientes ao sistema social.
Devemos ver pessoas com deficiência com outros olhos, vê-las pelo seu potencial, suas habilidades e outras aptidões que todas de forma e modos diferentes possuem.
O grande desafio é tornar a comunidade um lugar viável para convivência entre pessoas de todos os tipos.
A Sociedade tem que ser adaptada em relação a educação, trabalho, saúde, lazer de forma a incluir e fazer com que todos as pessoas com qualquer tipo de deficiência tenha acesso as mesmas.
Temos no mundo todo mais de 500 milhões de pessoas com deficiência. De acordo com o IBGE 14,5% dos Brasileiros possui algum tipo de deficiência.
O Caminho para uma nova sociedade parte da Inclusão Social, pequenas transformações como uma simples rampa em um prédio , facilitando o acesso a cadeirantes. Menos obstáculos nas calçadas, facilitando o trafego de pessoas com deficiência visual, aparelhos e utensílios mobiliário ou domésticos, meios de transportes. São pequenos atos como esses que fazem com que as pessoas com deficiência sintam se mais inclusas. É obvio que isso é apenas uma gota em um oceano. Mais se todos tiverem essa consciência e realizarem algo do tipo , logo será um “mar completo” e não só uma gota em um oceano, seguindo esse pensamento de modificar pequenas ou grandes coisas que facilite a inclusão de pessoas com deficiência estaremos rumo a uma sociedade nova e adaptada a necessidade de todos.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Olá Pessoal

Bom... este é o meu primeiro Post em colaboração ao nosso Blog!..Digo que estou bastante orgulhosa..e será com muito corre-corre e força de vontade que nós alunos de Comunicação iremos nos esforçar para atualizá-lo e vamos conseguir !..Bom como toda primeira vez é inesquecivél..deixarei pra vocês uma mensagem que tenho no meu blog..onde falei..sobre essa tal arte de Escrever..onde muitos tentam mas poucos conseguem...pois o bom Jornalista não escreve pra si!


Escrever

Às vezes me pego parada, intacta e pensando...Pensando de onde vem à vontade de escrever o que sinto e penso.
Penso durante o dia, principalmente nos amplos e vagos, como num encontro entre o Eu e minha Alma.
Penso em situações, soluções, ansiedades, vontades, dúvidas. (O que?, Como?, Onde?.Por que? ). Sempre me questiono, ás vezes esta ânsia de cessar as dúvidas que me persegue. Ai penso no nulo, o zero e o nada tentando preencher minha cabeça para fugir na ansiedade que me alivia um pouco.
"Há dois modos de escrever. Um, é escrever com a idéia de não desagradar ou chocar ninguém... .Outro modo é dizer desassombradamente o que pensa, dê onde der, haja o que houver cadeia, forca, exílio."

( Monteiro Lobato )

Abraços
Leda Rocci 

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ser Jornalista é ir Além da Profissão

Jornalista não fala - informa
Não passeia - viaja a trabalho;
Não conversa - entrevista;
Não faz lanche - almoça em horário incomum;
Não é chato - é critico;
Não tem olheiras - tem marcas de guerra;
Não se confunde - perde a pauta;
Não esquece de assinar - é anônimo;
Não se acha - ele já é reconhecido;
Não influencia - forma opinião;
Não conta história - reconstrói;
Não omite fatos - edita-os;
Não pensa em trabalho - vive o trabalho;
Não vai a festa - faz cobertura;
Não acha - tem opinião;
Não fofoca - transmite informações inúteis;
Não para - pausa;
Não mente - equivoca-se;
Não chora - se emociona;
Não some - trabalha em off;
Não lê - busca informação;
Não traz novidade - dá furo de reportagem;
Não tem problema - tem situação;
Não tem muitos amigos - tem muitos contatos
Não briga - debate
Não usa carro - mais sim veículo;
Não é equecido - é eternizado pela crítica;
Jornalista não morre - coloca um ponto final!
                                                             (Autor desconhecido (?))
Por Rod Reis